FISIOTERAPIA

 

1302

 

 

A Fisioterapia tem como metas manter e aumentar as habilidade motoras, desenrolar e conservar as habilidades tradicionais, prevenir ou reduzir deformações, aliviar as moléstias de irritabilidade e melhorar a autonomia. O tipo de empenho adoptado dependerá do estádio do Síndrome de Rett em que se encontra a criança. O tratamento de fisioterapia será individualizado para cada doente.

 

TERAPIA OCUPACIONAL (T.O.)

1302

 

A Terapia Ocupacional oferece condições para ajudar a promover o uso do corpo, especialmente das mãos. O conceito chave da T.O. é a adaptação de actividades bem como de materiais, pois para esta terapia uma meta inalcançável pode tornar-se numa realidade. As crianças com Síndrome de Rett têm movimentos manuais repetitivos e esta terapia vai aproveitar esses movimentos para actividades do quotidiano, através da adaptação.

MUSICOTERAPIA

 

1302

 

 

 

A Musicoterapia é o uso estruturado da música ou de actividades musicais dirigidas por um terapeuta musical. O objectivo desta terapia baseia-se em adquirir capacidades musicais como: a comunicação, a socialização, a capacidade para reagir e ao nível das habilidades motoras. A musica oferece um sentido de percepção e um ritmo para os movimentos, assim, o terapeuta cria curvas de excitação com as suas próprias acções. Assim, a criança aprende a sentir e a entender a relação tempo e espaço, qualidade e quantidade e causa e efeito.

HIDROTERAPIA

 

1302

 

 

A Hidroterapia, movimento em água temperada, é essencial para os portadores de Síndrome de Rett. Devido à dificuldade destes em realizar um movimento do princípio ao fim, na água esse movimento é tornado realidade. O movimento espontâneo é mais fácil na água, dando assim uma sensação de liberdade. As dificuldades sensoriais e perceptivas sentem-se no solo mas passam despercebidas quando está dentro de água, por isso são capazes de conseguir um melhor equilíbrio sem vacilações nem medo. A água presta apoio aos membros dos seus corpos, dando-lhes a confiança que precisam para carregar com o seu peso, isto ajuda a aumentar a sua massa muscular, a sua força e a flexibilidade. A temperatura temperada da água permite acalmar os movimentos involuntários, os estereótipos das mãos e as irregularidades respiratórias. A flexibilidade da água permite que a criança se mova em qualquer sentido e facilita o movimento simétrico que pode ser difícil no solo. Esta terapia contribui para a saúde dos músculos e nervos de maneira a contrapor a sua inactividade quando está no solo. Por outro lado, também melhora a sua saúde global e o seu bem-estar, o que potência as suas capacidades de aprendizagem.

 

TERAPIA COM ANIMAIS

 

HIPOTERAPIA

 

1302

 

 

Por Hipoterapia ou Equiterapia entender-se-á a técnica reeducativa a um tempo global (todo o organismo participa) e analítica (porque os movimentos independentes e isolados se fazem com precisão) que utiliza o passo do cavalo como utensílio. O cavaleiro, em principio passivo, absorve os movimentos provocados com a deslocação do animal. Desde logo uma originalidade - a mediação do cavalo, ser vivo, não de uma máquina, para dominar lesões sensoriais cognitivas e comportamentais. Para além do prazer, sem dúvida um progresso e uma estabilização no âmbito físico e motor, do relacionamento e afectividade, do psiquismo (imagem de si próprio, confiança em si), através da actividade lúdico-desportiva. São imensos os benefícios e vantagens da terapia pelo cavalo tais como:

  • Regularização do tónus muscular, no andamento a passo movimentando-se 300 músculos - equilíbrio tónico;
  • Sincronização osteo-articular (elasticidade e flexibilidade);
  • Melhoria da mobilidade corporal;
  • Exercício de equilíbrio e de coordenação da motricidade;
  • Aumento da acuidade visual, táctil, auditiva e odorífera;
  • Domínio respiratório, com implicação forte do diafragma;
  • Melhoria da concentração;
  • Catadupa de informações cognitivas;
  • Estímulo de sensações e percepções que incrementam o afecto.
Go to top